O Governo Regional assinou contratos-programa com 41 Casas do Povo no valor de 243 mil euros.

Ocasião para o Presidente do Governo realçar a importância “destas instituições de serviço à causa pública”, nomeadamente na “preservação dos valores fundamentais da nossa identidade cultural”.Reconhecendo, também, o exemplo e importância das Casas do Povo ao nível do voluntariado, Miguel Albuquerque enalteceu o papel “insubstituível”, enquanto “agentes de promoção e difusão da cultura em todas as suas manifestações”, sem esquecer o desempenho ativo na formação e na dinamização da economia local.